(11) 99452-6862 Rua Gen. Jardim, 846, 4° andar - Higienopólis – São Paulo/SP

Osteocondroma | Tumor tem Cura?

Em que osso o osteochondroma aparece?

O osteocondroma, dentre os tumores ósseos, é um tumor relativamente comum. Na verdade, essa lesão está mais para uma falha do desenvolvimento normal do osso do que uma neoplasia (tumor), sendo que a principal teoria diz que essa lesão surge na região do periósteo como uma pequena ilha-nódulo de cartilagem que levara ao crescimento. Essa estrutura óssea, que pode crescer como um “tumor no joelho benigno”, ou seja o osteocondroma no joelho, terá um formato alongado em sua grande maioria, ela é produzida pelo crescimento proveniente da ossificação endocondral que ocorre na capa de cartilagem. É importante termos o entendimento que, diferentemente dos tumores verdadeiros (neoplasias), o osteocondroma , que pode aparecer como um osso saliente, apresenta crecimento que acompanha o crescimento da fise do paciente, já no caso de um tumor esse crescimento ocorre independentemente se a cartilagem de crescimento fechou ou não. Neste contexto, vale ressaltarmos que a grande maioria dessas lesões, por exemplo o osteocondroma no joelho, surgem durante a fase de crescimento mais acelerada do paciente.



Agende sua consulta



Como o osteocondroma aparece?

O osteochondroma poderá surgir de maneira isolada, ou seja, uma única lesão, em torno de 90% das vezes. Existem pacientes que tem a osteocondromatose ou, como mais recentemente nomeada, a exostose múltipla. As lesões do osteocondroma podem aparecer em qualquer local ósseo com cartilagem, mas o local mais frequente é a região metafisária, bem próximo a fise de crescimento.

osteochondroma

Em que osso o osteochondroma aparece?

O local mais frequente é a tíbia proximal, o fêmur distal e o úmero proximal, vale ressaltar que não se deve confundir essa lesão com o osteosarcoma wiki. Os osteocondromas raramente serão vistos na articulação. Nessa situação temos uma patologia sindrômica chamada Doença de Trevor (que é a displasia epifiseal hemimelica) que é o osteocondroma intraaticular epifiseal, nessa situação mesmo que múltipla, ela será unilateral.

Como é diagnosticado?

Muitas dessas lesões não causam sintomas e o paciente irá descobrir apenas quando faz exame de imagem por outra queixa, ou seja, um achado de imagem. O osteocondroma pode causar sintomas mecânicos devido ao atrito que pode exercer nas estruturas adjacentes, por exemplo um osteocondroma no joelho poderá causar dor por atrito na banda iliotibial, essa exostose poderá ser resolvida com procedimento cirúrgico simples de ressecção.

Quais os problemas que o osteochondroma pode causar?

A exostose pode causar sintomas neurológicos, ou seja, neuropatias devido a compressão que a lesão pode exercer sobre estruturas nervosas. Outra queixa que ocorre com frequência é o bloqueio articular que a o tumor no joelho ou em outra articulação pode causar. E por último, temos as compressões de artérias causando sintomas circulatórios no paciente. O procedimento cirúrgico de ressecção é simples e por isso podemos dizer que osteocondroma tem cura.

O que causa a osteocondromatose múltipla?

A osteocondromatose é uma condição autossômica dominante com penetrância variável. A principal alteração genética que é encontrada é ano gene EXT1 que localiza-se no cromossomo 8q24.11-q24.13, ou no gene EXT2 que está no cromossomo 11p11-12. Gerando o quadro de osteocondroma por todo o corpo.

osteocondromatoseosteocondromatose 2

Quais os outros sintomas da exostose múltipla?

Alguns pacientes poderão ter uma curvatura acentuada do rádio e encurtamento da ulna, que são ossos que estão no antebraço. A degeneração maligna é extremamente rara, sendo que isso pode ocorrer em cerca de 1% dos pacientes quando falamos do osteocondroma solitário, já nos casos que temos a forma múltipla o risco de malignização vai para 5%.

exostose exostose 1exostose 2

 

Existem tipos de osteocondromas?

Os dois tipos de osteocondromas que existem são o séssil e o pediculado. O pediculado é o mais comum. No geral a lesão possui estrutura cortical que é continua com o osso e há comunicação da medular de ambos.

Existe uma lesão que é originária da mesma etiologia que chamamos de exostose subungueal que se origina na falange distal, normalmente do polegar, a retirada dessa lesão esta indicada quando há dor local.

Resumão de osteocondroma?

Osteocondroma ou exostose é considerado um tipo de tumor benigno. Esse tumor tem causado diversos debates, tanto no meio acadêmico, quanto entre pacientes e médicos. Neste texto vamos esclarecer um pouco a respeito desse assunto.

Características do osteocondroma

É uma saliência óssea, envolvida por uma camada de cartilagem. Geralmente, o osteocondroma localiza-se nas extremidades dos ossos longos, no osso imaturo e os deformam em seu desenvolvimento.

Na maioria dos casos é apresentada uma única tumoração, mas pode ser encontrada de forma múltipla. Sua localização pode ser encontrada facilmente e o diagnóstico pouco desafiador.

Entendendo o osteocondroma

Só para começar:

Osteocondroma é uma:

● Desordem do crescimento ósseo;
● Ou uma neoplasia, que é um processo patológico que causa um crescimento anormal, incontrolado e progressivo de tecido, mediante dominação de celular alteradas, conhecidas como tumores.

Como o Osteocondroma se apresenta:

● Lesão pseudotumoral (são “manchas” nos ossos que podem ser identificadas por exames de imagens, se assemelham a tumores, porém não são tumores de fato) ou o mais comum tumor benigno ósseo;
● É uma exostose: um crescimento ósseo que se projeta para fora da superfície de um osso;

Qual é a definição de osteocondroma que prevalece?

Organização Mundial da Saúde (OMS): “os osteocondromas são projeções ósseas, envolvidas por uma capa cartilaginosa, que se elevam na superfície externa do osso.”

Epidemiologia

Osteocondroma

● 10% de todos os tumores ósseos;
● Normalmente, o osteocondroma é encontrado no período infantil com cerca de 85% dos casos;
● Geralmente ocorrem:
Em membros superiores e inferiores;
○ Em ossos longos;
○ No joelho, 40% de seus casos;
○ No fêmur e no úmero;
○ Na escápula e no quadril, em alguns casos.

Média de 1:50.000 ou 0,002% da população mundial têm osteocondroma.

Há também outro dado importantíssimo a ser observado: o público mais afetado é do sexo masculino. Porém, a maioria dos especialistas não acreditam que o gênero é um fator determinante. Todavia não há uma explicação lógica para isso.

Se você percebeu alguns dos sintomas mencionados acima, procure um médico. Sua saúde é importante.