(11) 4200-8045 / (11) 96996-6768 Rua Gen. Jardim, 846, 4° andar - Higienopólis – São Paulo/SP

CIRURGIA DE RUPTURA DO MÚSCULO DA PANTURRILHA (SÓLEO E GASTROCNÊMIO)

Dor na Panturrilha

Durante a prática de esportes é comum que os praticantes sofram dos mais diversos tipos de lesões. Uma das lesões mais frequentes é a da musculatura da panturrilha (sóleo e gastrocnêmio) – dor na panturrilha. Para compreender mais sobre a ruptura da musculatura da panturrilha (sóleo e gastrocnêmio) acompanhe nosso texto e entenda sobre suas características e tratamento.  

 Como é padrão nos casos de lesão muscular, as fibras musculares acabam se rompendo na região conhecida como miotendinea (região que se localiza na junção entre o tendão e o músculo), após serem estiradas além de sua capacidade normal.

dor-na-panturrilha

OS TIPOS DE LESÕES DO MÚSCULO DA PANTURRILHA

Também seguindo os padrões de classificação dos tipos de estiramentos, são divididos de acordo com as dimensões da lesão. Os tipos são listados a seguir. 

  • Grau 1: chamamos de grau 1 os casos de estiramento que compreendem uma pequena parcela das fibras musculares, ficando abaixo de 5% do total do músculo em questão.   

 Nesses casos a dor fica concentrada, surgindo no ato da contração do músculo contra-resistência, mas é possível que ela não se sinta quando não se está fazendo esforço. 

 A hemorragia não é grande, de forma que os edemas não costumam ser notados nos exames físicos.  Os danos estruturais são mínimos e o problema pode ser resolvido rapidamente. Tendo prognóstico bom, com restauração das fibras em pouco tempo. 

  • Grau 2 – Nesses casos a gravidade, bem como a quantidade de fibras danificadas são maiores, ficando entre 5% e 50% da totalidade do músculo. Os danos que ocorrem nas lesões de Grau 1 também ocorrem aqui, com o agravante de apresentarem uma intensidade superior.  

 O paciente pode sentir dores, apresentar hemorragia moderada e maior processo de inflamação no local, bem como a maior diminuição da função do músculo. A recuperação do procedimento leva mais tempo. 

  • Grau 3: Nesses casos a ruptura completa do músculo (ou da maior parte dele) acontece, afetando mais de 50% da totalidade dele. Com isso há considerável comprometimento da função do músculo, sendo palpável o defeito. 

 O paciente pode sentir de dores moderadas até intensas quando faz a contração muscular.  O tamanho dos edemas e hemorragias são bem maiores. Podendo ser visíveis, variando de acordo com a posição do músculo lesionado com relação à pele. E o defeito muscular é palpável, além de visível. 

SITUAÇÕES NAS QUAIS OCORRE A RUPTURA

As situações mais comuns de ocorrência da ruptura dos músculos da panturrilha se dão na prática de esportes. Isso porque são situações propícias para que o atleta submeta seus músculos a esforços que superam a capacidade de seus músculos, causando dor na panturrilha.  

 Outros fatores como a falta de aquecimento antes da prática, e condições de muito frio, ou calor, também podem favorecer a ruptura. A explosão muscular é tida como o momento no qual a lesão ocorre, pois é nela que há a contração repentina e intensa do músculo.  

 Os grupos de esportistas que mais sofrem com essa lesão são os de: futebol, tênis, velocistas, basquete, crossfit, vôlei e rugby. Sendo que a incidência é maior nos pacientes homens. 

 É comum que as pessoas sintam a panturrilha tensa e dor na panturrilha por vários dias seguidos antes de ocorrer a lesão. A idade em que os pacientes estão mais suscetíveis a sofrerem a ruptura dos músculos da panturrilha é entre 25 e 44 anos. 

 

TRATAMENTO

Para as lesões de grau 1 ou 2, geralmente se recomenda a fisioterapia. Se valendo de técnicas como absorção de hematoma por ultrassom e terapias celulares, como o “plasma rico em plaquetas”. 

 Já paras as lesões de grau 3, as mais graves, pode ser o caso da realização de uma cirurgia visando a drenagem dos hematomas, reparação ou descompressão compartimental. Irá depender do caso do paciente. 

MEIOS DE PREVENÇÃO À RUPTURA DOS MÚSCULOS DA PANTURRILHA

Procure sempre trabalhar com um treinador profissional que irá te guiar sobre a correta execução das técnicas de seu esporte. Sempre se aqueça antes de praticar os esportes. Escolha tênis adequados para a redução de estresse sobre a panturrilha. E não corra sobre terrenos irregulares. 

 

Caso esteja com dor na panturrilha, procure seu ortopedista para uma consulta especializada. 

> Artroplastias > Tratamento e Cirurgias > Cirurgia de ruptura do músculo da panturrilha

Artroplastias