(11) 4200-8045 / (11) 96996-6768 Rua Gen. Jardim, 846, 4° andar - Higienopólis – São Paulo/SP

Qual o principal motivo para se submeter a uma artroplastia de quadril?

A cirurgia para prótese de quadril está indicada quando o paciente apresenta dores de forte intensidade, limitando as atividades diárias. Essas dores são ocasionadas pela osteoartrite do quadril. Nessa situação, há redução da cartilagem da articulação, diminuindo a harmonia dos movimentos intrarticulares e ocasionando dor quando o quadril se movimenta. O torque da cabeça femoral sobre o acetábulo promove estímulo na região articular onde a cartilagem está comprometida, ocasionando dor.

Diversas são as causas que levam ao desgaste do quadril, porém não é o enfoque deste texto. A cirurgia para prótese de quadril não é um procedimento simples, por isso não deve ser banalizado. Trata-se de procedimento que deve ser cuidadosamente planejado e indicado de forma mais precisa possível. Quando falamos em artroplastia de quadril devemos entender que o procedimento envolve o preparo pré-operatório, a própria cirurgia para prótese de quadril e o pós-operatório, sobre os quais irei discorrer na sequência.

Figura: Artrose do quadril. Note o formato irregular da cabeça e acetábulo.

Figura: Articulação do quadril normal.

Conceitos importantes

É extremamente importante entender que a cirurgia retira quase por completo a dor incapacitante que havia antes, salvo os casos que evoluem com complicações. Alguns casos mantém dor leve devido ao ato cirúrgico em si, porém com qualidade de vida muito melhorada quando comparada a antes disso.

Artroplastia

A artroplastia é um procedimento cirúrgico que tem como objetivo principal o tratamento da dor, àqueles pacientes que apresentavam rotina mais atlética, não deverão retomar as atividades físicas extenuantes após a cirurgia para prótese de quadril. Os componentes de uma prótese são fabricados industrialmente, portanto possuem uma durabilidade intrínseca do próprio produto e material do qual foi feito. Além disso, temos também um “prazo de validade” para o nosso osso. Durante a rotina do paciente ocorre stress constante da prótese, do nosso osso e, também da interação do osso com a prótese. Devido a esses fatores, podemos concluir, simplificadamente, que quanto mais solicitado o quadril operado menor o tempo de duração da cirurgia de prótese no quadril.

Antes da cirurgia para prótese de quadril

Para a realização de uma cirurgia para prótese de quadril devemos nos preparar adequadamente, pois isso diminui o risco de complicações. No primeiro ponto, enfatizo o uso de medicamentos anticoagulantes ou substâncias que influenciam na coagulação do sangue (também conhecido como substância que “afina o sangue”). O uso dessas substâncias devem ser interrompidos, aproximadamente, 2 semanas antes da cirurgia, evitando assim, um sangramento incontrolável durante o procedimento.

Isso é importante principalmente àqueles pacientes que já sofreram um acidente vascular cerebral (“derrame”), trombose venosa, problemas cardíacos, embolia pulmonar, etc. Nesses casos o uso desses medicamentos é rotineiro. Alguns alimentos que são ricos em salicilatos também podem influenciar a coagulação. Segue alguns exemplos de substâncias que influenciam a coagulação do sangue: ácido acetilsalicílico, heparina, warfarina, ginseng, páprica, curry, etc. Portanto, nós costumeiramente solicitamos exames laboratoriais para avaliar o status de coagulação do paciente.

 

Outro Fator Importante

Outro fator importante no pré-operatório é fazer uma consulta com um fisiatra e fisioterapeuta, somente assim o paciente terá o melhor resultado na reabilitação. Após a cirurgia, existem diversos movimentos que devem ser evitados até a cicatrização completa, o paciente precisa estar apto para utilizar um andador, um par de muletas, etc. Tudo isso deve ser conscientizado e praticado antes da cirurgia, assim evitamos quedas ou complicações banais no período pós-operatório.
Algumas adaptações devem ser feitas no lar, como retirar pequenos tapetes que podem ocasionar quedas. Àqueles que possuem um amigão (pet, cão ou gato) em casa, devem se planejar quanto ao cuidado com o animal, pois a rotina do pós-operatório pode dificultar um pouco os cuidados com o amigão. Sugiro delegar a função para outro membro da família que more na casa, ou para um dos funcionários da casa, em última hipótese hospedá-lo em Hotel que seja “petfriendly”.

 

Dica Importante

Uma dica muito importante para o paciente é que corte as unhas dos pés. O que?????? Isso mesmo. Depois da cirurgia para prótese de quadril ficará muito difícil ao paciente realizar o corte das unhas, pois o movimento de cruzar as pernas, ou fletir o quadril acima de 90 graus é contra-indicado após a cirurgia, pode prejudicar a cicatrização da capsula da articulação do quadril, ou pior ainda, a prótese pode luxar. Sempre atentos aos detalhes, nós sugerimos que o paciente deixem as unhas bem curtas, assim não precisará de ajuda para cortá-las após a cirurgia.

A seguir vou discutir a parte técnica para o planejamento da cirurgia de prótese de quadril.

Planejamento de prótese de quadril

A artroplastia do quadril foi considerada a cirurgia do século em artigo publicado em 2007 na revista The Lancet, uma das mais respeitadas no meio científico. As condições clínicas e ortopédicas que levam um paciente a esse procedimento são muito limitantes para as atividades do dia-a-dia (ex: amarrar os sapatos é praticamente impossível em alguns casos) e extremamente dolorosas. Nesse contexto, a cirurgia de prótese de quadril pode recuperar função da articulação do quadril, assim o paciente recupera auto-estima e retoma sua rotina diária.
Para atingirmos resultado satisfatório na artroplastia do quadril, o planejamento cirúrgico se torna obrigatório.

O que é o planejamento cirúrgico?

Trata-se de estudo completo de todas as etapas que envolverão o procedimento cirúrgico, desde o tamanho da sala cirúrgica escolhida até o tipo de fios utilizados nos pontos da pele. Quando mais detalhado for esse planejamento mais harmonicamente a equipe cirúrgica trabalhará, tal fato reduz erros e já nos deixa preparados para as prováveis dificuldades de cada caso.

No que tange a cirurgia de prótese de quadril existem softwares que nos auxiliam a realizar as medidas dos pontos anatômicos dos pacientes, permitindo que o posicionamento da prótese fique o mais próximo possível do natural para aquele paciente. Com o planejamento cirúrgico já sabemos qual o tamanho do componente acetabular e femoral que utilizaremos, ou seja durante a cirurgia sabemos onde devemos chegar, não espaço para “achismos” em cirurgias planejadas.

Planejamento da prótese de quadril, respeitando a anatomia do paciente.

Período pós-operatório

Alguns itens básico serão necessários para uma recuperação satisfatório, os mais importantes são: pegador longo, meias de compressão, triângulo de abdução, andador, muletas e medicamento anticoagulante.
Pegador longo: esse item pouco habitualmente comentado nos consultórios de ortopedista, é de extrema ajuda e um fiel companheiro dos pacientes que realizam a artroplastia de quadril. Nesse período, como já comentado, o paciente não deve realizar movimentos de se abaixar, e rotineiramente precisamos pegar objetos no chão, pote de ração do pet, etc. Com o auxílio deste objeto o paciente fica mais independente e confiante durante o período de recuperação.

Exemplo de pegador longo.

Meias de Compressão

Meias de compressão: todo aquele esforço para que o sangue não esteja “afinado”, ele se modifica no pós-operatório. Nessa fase da cirurgia devemos prevenir a trombose venosa profunda. Devido a manipulação cirúrgica e o repouso relativo após o procedimento, a circulação do sangue pode ficar lentificada e favorecer uma trombose das veias. A utilização de meias compressivas melhora a circulação do sangue e ajuda a prevenir uma trombose.

Uso de meias compressivas, prevenindo trombose.

Triângulo de Abdução

Triângulo de abdução: Esse equipamento esta indicado em algumas artroplastias de quadril, a depender da técnica cirúrgica utilizada. Àquelas vias de acesso que fazem a desinserção do tendão do glúteo médio. No geral, deve ser utilizado quando paciente está deitado, ele atua prevenindo que o paciente faça movimento de cruzar as pernas.

Exemplo de triângulo de abdução.

Andador e Muletas

Andador e muletas: Essas são as duas órteses que auxiliarão o paciente a deambular. No primeiro momento, o treino de marcha (caminhada) será com o andador, pois este possui quatro apoios ao solo favorecendo o equilíbrio do paciente. Durante o treino, substituímos o andador pelasmuletas ou, até mesmo, nenhuma órtese. Àqueles pacientes que fizeram o treino pré-operatório como mencionado, ficará livre para deambular com independência precocemente.

 

Medicamento Anticoagulante

Medicamento anticoagulante: Devido ao risco de trombose no pós-operatório, o uso de medicamento que altera a coagulação está indicado. A escolha do mesmo varia de paciente para paciente, procure seu médico para saber qual você deverá utilizar.

Uso de andador após cirurgia para prótese de quadril.

cirurgia-para-protese-quadril

O que nos deixa feliz: paciente retomando a confiança e sua rotina de vida.

> Artroplastias > Quadril > Artroscopia do quadril

Artroplastias